Big Data: o que é e como funciona?

Big Data é um termo que define o vasto volume de dados – estruturados e não estruturados – que inundam as empresas diariamente. 

Mas não é apenas a quantidade de dados que importa; é o que as organizações fazem com esses dados que realmente faz a diferença. 

Neste artigo, exploraremos o conceito de Big Data, como ele funciona e por que se tornou fundamental para a tomada de decisões nas empresas modernas. 

Quer saber mais? Então acompanhe agora mesmo!

O que é Big Data?

Douglas Laney, renomado vice-presidente e analista da Gartner, uma das mais influentes consultorias globais em tecnologia da informação, destacou que “os dados são o novo petróleo”, enfatizando o valor inestimável dos dados na era digital. 

Nesse contexto, a noção de Big Data emerge como uma solução essencial para capturar, armazenar e analisar volumes massivos de dados. Com o objetivo de extrair insights abrangentes sobre diversos aspectos da realidade empresarial e social. 

A essência do Big Data reside na sua capacidade de embasar decisões estratégicas mais precisas e alinhadas ao planejamento estratégico das organizações.

Um exemplo emblemático do potencial do Big Data é a análise dos efeitos das variações de humor dos usuários do Twitter sobre o índice Dow Jones. Um dos indicadores mais prestigiados do mercado financeiro americano. 

Esse índice se vale do monitoramento de tendências sociais e econômicas para orientar estratégias de investimento mais acertadas. 

A capacidade do Big Data de processar simultaneamente quantidades gigantescas de informação possibilita essa análise detalhada do comportamento humano e seu impacto nas flutuações de mercado.

Portanto, o Big Data é reconhecido por sua habilidade de lidar com volumes extensos de dados. Que se caracterizam pela diversidade, velocidade e complexidade, desafiando os métodos tradicionais de processamento de dados. 

Ele demanda abordagens inovadoras e custo-efetivas para o tratamento de informações, abrindo caminho para descobertas e soluções inéditas em variados campos de atuação. 

Nesse panorama, o Big Data se consolida como uma ferramenta indispensável para a compreensão e a navegação no vasto oceano de dados gerados continuamente, moldando decisões que definem o futuro de empresas e sociedades.

Big Data
Fonte: Canva Pro

A história que você precisa conhecer

Embora os registros dos primeiros bancos de dados remontem às décadas de 1960 e 1970, principalmente nos Estados Unidos. O termo Big Data é consideravelmente mais recente, com suas fundações teóricas sendo estabelecidas apenas nas últimas décadas. 

Este desenvolvimento histórico foi detalhado em um artigo pelo Fórum Econômico Mundial, evidenciando a progressão do conceito ao longo do tempo.

Foi em 2001 que a Gartner, uma renomada consultoria e empresa de pesquisas, propôs uma definição para Big Data que ainda é amplamente aceita e utilizada: 

“Big Data são conjuntos de dados que possuem grande volume, alta velocidade e/ou variedade extensa. Requerendo abordagens novas e custo-eficientes de processamento que possibilitam maior insight, tomada de decisão aprimorada e automação de processos”.

O conceito de Big Data se tornou tangível e prático por volta de 2005. Num contexto em que profissionais e gestores ligados a projetos tecnológicos, especialmente relacionados a serviços online como Facebook e YouTube, começaram a observar a magnitude e a especificidade dos dados gerados por essas plataformas. 

A criação do Hadoop, um framework open source destinado ao processamento de grandes quantidades de dados, marcou um ponto de virada significativo, atuando como um catalisador para a adoção e desenvolvimento de soluções em Big Data.

Fonte: Canva Pro

Para que serve o Big Data?

Em suma, representa uma força transformadora, com potencial para remodelar estruturas de negócios, produtos e estratégias gerenciais de forma profunda. 

Este recurso, que combina aspectos tecnológicos com a capacidade de oferecer vantagens competitivas significativas, figura entre as prioridades de investimento de empresas focadas em ampliar sua inteligência de mercado, conforme destacado pela Forbes. 

O propósito central do Big Data é agregar valor ao negócio, possibilitando às organizações uma gestão mais eficaz de dados relevantes. Sejam eles estruturados ou não-estruturados, abrangendo todas as dimensões relacionadas a seus processos, produtos ou serviços.

A capacidade de organizar, analisar e interpretar essas informações constitui um diferencial crucial. Uma vez que abrange dados que somente sistemas de análise avançada conseguem processar de maneira eficiente. 

Assim, ele emerge como uma ferramenta essencial na otimização das estratégias de gestão empresarial, permitindo uma compreensão precisa de diversos aspectos críticos do negócio. 

Isso inclui desde a identificação e diagnóstico de falhas operacionais até a antecipação de tendências de mercado que podem ser estrategicamente incorporadas ao desenvolvimento de produtos e serviços.

Deixe uma resposta

Mundo Noticias Tecnologia

Privacidade Online: Desafios e Soluções em Tempos de Big Data

A era do Big Data trouxe consigo uma série de benefícios para a sociedade, desde avanços científicos e tecnológicos até a otimização de serviços e a personalização de experiências. No entanto, essa explosão de dados também gerou preocupações significativas em relação à privacidade online. Desafios à Privacidade Online: Soluções para Proteger a Privacidade Online: Conclusão: […]

Read More
Dicas Mundo Noticias

Inteligência Artificial: Transformando o Futuro dos Negócios

A Inteligência Artificial (IA) transcende a ficção científica e se torna uma realidade cada vez mais presente no nosso dia a dia, impactando significativamente o mundo dos negócios. Desde a otimização de tarefas até a criação de produtos inovadores, a IA impulsiona a transformação em diversos setores. Análise de Dados Aprimorada: Um dos principais benefícios […]

Read More
Noticias

Tecnologias Sustentáveis: Inovações que Estão Moldando um Futuro Mais Verde

No cenário global atual, a urgência de enfrentar as mudanças climáticas e promover práticas sustentáveis nunca foi tão evidente. Felizmente, avanços significativos estão sendo feitos no desenvolvimento de tecnologias sustentáveis, que não só reduzem o impacto ambiental, mas também impulsionam uma economia mais verde e resiliente. Este artigo explora algumas das inovações mais promissoras que […]

Read More
en_USEnglish